“Temos uma crise instalada no setor automotivo”, diz Mercadante sobre preço dos carros populares

Adam Scott
Adam Scott
2 Min Read

Presidente do BNDES explica atual cenário do setor automotivo e dá alternativas para população de baixa renda voltar a consumir

O Roda Viva recebe o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, nesta segunda-feira (15).

A jornalista Luciana Rodrigues cita o projeto do Governo Federal para facilitar a compra de carros populares no Brasil e pergunta se o BNDES irá participar dos debates sobre o assunto. Mercadante explica que a indústria automotiva tem condições de autofinanciamento, mas admite que há uma crise instaurada no setor.

“Atualmente, 70% das vendas de automóveis é a vista, pois os juros estão altos. Nós temos capacidade de produção de mais de quatro milhões de veículos, mas temos menos de dois milhões. Você pega caminhão, por exemplo, que está na linha Euro 6, e ele é 20% mais caro que o Euro 5. É um caminhão que polui menos, mas é muito mais caro. Não tem venda, o setor está paralisado. Temos uma crise instalada no setor automotivo”, afirma o ministro.

Ao dar detalhes sobre a atual situação, Mercadante diz que o BNDES deve pensar em criar alternativas para sair da crise e criar uma cultura descarbonizada.

“Se conseguirmos fazer um carro mais barato, acessível, moderno e ser híbrido, será o melhor caminho para a industria automotiva”, finaliza.

A bancada de entrevistadores é formada por Julio Wiziack, editor do Painel S.A. da Folha de S.Paulo, Carla Araújo, chefe da sucursal do UOL em Brasília, Francisco Goes, chefe da sucursal do Rio do Valor Econômico, Luciana Rodrigues, editora de Economia do jornal O Globo, e Andre Basbaum, jornalista do Grupo Bandeirantes.

Share This Article