Roubo de motos em SP: quais os bairros mais visados?

Adam Scott
Adam Scott
4 Min Read

O número de roubos de motos em São Paulo cresceu nos cinco primeiros meses de 2023. De janeiro a maio, a capital apresentou 36% mais casos desse tipo de ocorrência, em comparação ao mesmo período de 2022.

Enquanto neste ano foram 7.868 roubos e furtos de motos, considerando os cinco primeiros meses, o mesmo período de 2022 registrou 5.798 casos na capital. Os dados são da Ituran Brasil, com base em informações da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Diante deste cenário, os motociclistas começaram a temer alguns pontos da cidade, onde o crime é mais frequente. A região mais crítica é o centro, com 568 ocorrências até maio.

Além disso, a região central também apresentou aumento no número de roubos de motos. Afinal, de janeiro a maio de 2022, foram 493 casos.

Lista de bairros mais visados
O primeiro lugar da lista, portanto, vai para a região central. Já o segundo lugar vai para Santana, na zona norte. Neste bairro, foram 209 ocorrências nos cinco primeiros meses do ano.

Em terceiro lugar, está a Vila Mariana, na zona centro-sul, com 201 casos. Já o quarto lugar é na zona sul, no bairro de Santo Amaro, com 174 ocorrências.

Em seguida, está Ipiranga, com 162 casos, seguido de Barra Funda com 149 e Capão Redondo com 148. Os últimos lugares do ranking de ocorrências estão com Tatuapé (146), Mooca (145) e Campo Limpo (143).

Confira o ranking, na íntegra:

Centro – 568 casos
Santana – 209
Vila Mariana – 201
Santo Amaro – 174
Ipiranga – 162
Barra Funda – 149
Capão Redondo – 148
Tatuapé – 146
Mooca – 145
Campo Limpo – 143

Como evitar furtos e roubos de motos

Embora algumas pessoas optem por não passar em algumas regiões para fugir da criminalidade, nem sempre isso é possível. Assim, algumas dicas podem ajudar a evitar furtos e roubos de motos.

Em primeiro lugar, quem tem uma moto deve optar por um seguro. Afinal, caso aconteça algum acidente, furto ou roubo, o proprietário não vai precisar se preocupar com o dinheiro.

Em segundo lugar, o motociclista deve prestar atenção aos movimentos. Qualquer suspeita de problema, a dica é mudar a rota para um caminho mais movimentado e seguro, onde há câmeras de vigilância e comércios.

Outra dica é evitar passar sempre pelo mesmo lugar na mesma hora. Variar os trajetos e os horários pode ser uma boa estratégia para não ficar marcado pelos criminosos.

Sempre que possível, quem está de moto deve andar em grupo. Assim, inibe a ação de quem pretende praticar um assalto.

Por fim, para evitar furtos, a maior dica é não estacionar em locais desertos. A melhor opção é buscar por um local movimentado ou mesmo um estacionamento, com funcionários.

Caso não tenha jeito, coloque travas, correntes ou estacione a moto entre dois carros. Isso pode dificultar ou inibir a ação de quem pretende cometer um furto.

Share This Article